O TRABALHO DAS ENFERMEIRAS NAS EQUIPES DE SAÚDE DA FAMÍLIA

Autora Principal:
COSTA,  Cristina Rodrigues da
Escola de Enfermagem da USP (São Bernardo do Campo - SP / Brasil)

Outros Autores:
FRACOLLI, Lislaine Aparecida
Escola de Enfermagem da USP (São Paulo - SP / Brasil)

Resumo do Trabalho:
O Programa de Saúde da Família, traz como proposta a organização do trabalho em equipes, dentro de um território definido, prioriza as ações de proteção e promoção à saúde dos indivíduos e da família e elege como ponto central o estabelecimento de vínculos e a criação de laços de compromisso e de responsabilidade entre os profissionais de saúde e a população. A prática multiprofissional proposta pelo PSF possibilita a ênfase desses programas nos processos de promoção/prevenção. Frente ao exposto, entende-se que a enfermeira que atua no PSF enquanto profissional da Equipe de Saúde da Família participa de projetos de promoção da saúde junto à população. Sendo assim, o objetivo deste trabalho é caracterizar o trabalho das Enfermeiras nas Equipes de Saúde da Família de um Município da Grande São Paulo e verificar se este trabalho está voltado para as propostas do PSF.
As enfermeiras que atuam no PSF do Município estudado responderam a um formulário que continha as atividades previstas para as mesmas. Para cada uma das ações previstas, colocou-se no inventário 5 possibilidades de resposta quanto a freqüência de execução das atividades (diariamente, pelo menos uma vez por semana, pelo menos uma vez por mês, nunca e sem resposta). Foram entrevistadas a totalidade das enfermeiras (19 - dezenove) que atuavam no PSF do Município, no período em que foi realizado o estudo. Os dados coletados foram tabulados utilizando-se o programa computacional Microsoft Excel 97, o que possibilitou a análise dos dados de acordo com a proposta da pesquisa.
Em relação ao trabalho de promoção da saúde, a maioria das enfermeiras informou que realizava pelo menos uma vez por mês atividades de prevenção e promoção da saúde em escolas/comunidade. Este encontro com a comunidade sugere que ações coletivas de promoção da saúde e prevenção de doenças estão sendo desenvolvidas pela enfermeira do PSF do Município estudado.
Em relação aos resultados encontrados nesta pesquisa, podemos verificar que enfermeiras do PSF do Município estudado são jovens situando na faixa de 20 a 30 anos de idade, com pouca experiência de trabalho em atenção básica. Em relação às ações de promoção da saúde podemos notar um avanço em relação à integralidade de atenção à população, pois embora estejam sendo realizadas com freqüências diversas estas ações estão acontecendo e podem trazer bons resultados para a população de sua área de abrangência.